O Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais (PPGCA), aprovado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior (CAPES) em 2005, é vinculado ao Instituto de Geociências - IG da Universidade Federal do Pará (UFPA), e desenvolvido em parceria com as instituições de pesquisa Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG) e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA/Amazônia Oriental). Atualmente integram também o PPGCA pesquisadores do Instituto de Pesquisas Espaciais (INPE), Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA) e a Lancaster University (UK). 

Quanto ao perfil acadêmico pretendido com a formação proporcionada, o PPGCA foi concebido com o objetivo de formar recursos humanos especializados no estudo dos problemas ambientais da Amazônia, com o enfoque interdisciplinar e integrado, aperfeiçoando o entendimento dos processos que regem o funcionamento dos ecossistemas e de como as mudanças do uso da terra e o clima afetam o funcionamento biogeoquímico e físico da Amazônia, primeiramente em nível de Mestrado; e a partir de 2011, de mestrado e Doutorado. 

O PPGCA é uma referência no processo de formação acadêmica, visto que foi o primeiro curso de pós-graduação em Ciências Ambientais da região, adotando a interdisciplinaridade como norteamento das linhas de pesquisa e caráter interinstitucional, por meio da parceria firmada com duas importantes instituições científicas, reconhecidas nacional e internacionalmente por sua produção científica e atuação na Amazônia: o Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA/Amazônia Oriental). 

 

Objetivos (geral e específicos)

O PPGCA tem como missão formar mestres e doutores engajados no estudo de problemas ambientais na Amazônia, através de uma abordagem interdisciplinar. O discente desenvolve a sua pesquisa de maneira integrada, sem perder o foco de sua pergunta, aperfeiçoando o entendimento dos processos que regem o funcionamento dos ecossistemas e das mudanças do uso da terra e do clima. A proposta do PPGCA é induzir a geração e a consolidação da base científica e tecnológica necessária para a efetiva inserção da dimensão ambiental no processo de desenvolvimento local e regional, tornando-o sustentável dentro do contexto de mudanças globais. 

Sua área de concentração em “Clima e dinâmica socioambiental na Amazônia” objetiva realizar estudos interdisciplinares de problemas ambientais da Amazônia, buscando entender os processos que regem o funcionamento dos ecossistemas e como as mudanças dos usos da terra e do clima afetam o funcionamento biogeoquímico e físico da Amazônia, e suas implicações na biodiversidade e na sociedade. 

As duas linhas de pesquisa (revisadas em 2014-2016) do Mestrado e Doutorado objetivam integrar as dimensões inerentes às relações sociedade-natureza: Interação clima, sociedade e ambiente - desenvolve estudos sobre a interação entre o clima e os ambientes natural, urbano e rural da Amazônia, buscando avaliar as mudanças climáticas associadas ao diferentes usos da terra, seus efeitos sobre a sociedade local, assim como entender o papel da região sobre o clima global; e Ecossistemas amazônicos e sistemas socioambientais - gera conhecimentos integrados sobre o funcionamento dos ecossistemas naturais e modificados, avaliando as interações entre dinâmicas de uso da terra e transformações nas relações sociais, bem como seus efeitos sobre as políticas de conservação, fomento e desenvolvimento regional. 

O PPGCA está focado na criação de um ambiente acadêmico apropriado à reflexão sobre a relação da sociedade com o ambiente amazônico, tanto em escala regional quanto global. Abaixo é demonstrado como o curso definiu sua estratégia de ação e estrutura lógica para trabalhar com a temática ambiental na Amazônia, a partir das especialidades, enfoques e capacidades institucionais do corpo docente. 

Os objetivos específicos do PPGCA são:

1. Formar recursos humanos altamente qualificados em um modelo interdisciplinar para estudos científicos sobre a Amazônia;

2. Desenvolver pesquisas interdisciplinares associando a física do clima com os ecossistemas amazônicos e suas dinâmicas socioambientais;

3. Aprofundar o conhecimento existente sobre fenômenos do tempo e do clima da Amazônia e aperfeiçoar modelos para a sua previsão;

4. Aperfeiçoar o conhecimento das questões sobre mudanças no uso da terra na Amazônia e quais suas implicações nas gerações futuras; 

5. Apoiar as atividades de instituições governamentais e organizações privadas da Amazônia na procura de soluções para problemas específicos na área ambiental e aproveitamento sustentável de seus recursos naturais.