O PPGCA destina-se a conferir ao egresso, o grau acadêmico de Mestre e Doutor em Ciências Ambientais voltado para o estudo dos problemas ambientais da Amazônia, e proporciona aos mesmos o aprofundamento de conceitos, métodos e técnicas de pesquisa científica, e uma sólida formação científica de caráter interdisciplinar, capacitando-os para a pesquisa e à docência no domínio das Ciências Ambientais.

 

Os egressos do PPGCA destacam-se na área de Ciências Ambientais no país e no exterior como pesquisadores e docentes capacitados ao ensino e a realizar investigações e coordenar projetos de relevância acadêmica e socioambiental. Ao lado da pesquisa, atuam na docência em reconhecidas universidades do país em nível de graduação e pós-graduação. Há que fazer referência, ainda, à atuação na educação básica e fundamental como formuladores de propostas curriculares de inclusão de conteúdos regionais nas escolas, assim como nas assessorias de órgãos ligados ás comunidades rurais.  Os egressos do Programa têm atuado no âmbito do estado do Pará, na implementação de políticas públicas, voltadas para a conservação e restauração de áreas degradadas, avaliação de desastres naturais, manejo de bacias hidrográficas, análises de usos da terra e dinâmica e fluxos biosfera-atmosfera, etc. 

 

Por meio de uma pesquisa no CV Lattes (admitindo-se o total de egressos de 139 do mestrado e 09 do doutorado, de 2008 a 2016), observou-se os seguintes resultados:

a) o retorno ao PPGCA para o doutorado, é de cerca de 15% (22, incluindo três ingressos do processo 2016/2017);

b) atuam ou atuaram como docentes no âmbito (valor aproximado): Municipal – 1% (1); Estadual – 3% (4); Federal – 24% (28); Privado – 9% (11); no Exterior – 3% (2).

c) desempenhando função técnica em instituições (valor aproximado): Estaduais – 15% (18); Federais – 17% (20); Privadas – 13% (15); ONG – 1% (1).

d) em cerca de 17% dos casos não foi possível identificar as funções exercidas por falta de atualização do Lattes.

 

O resultado do acompanhamento dos egressos de 2017 foi:

a) Egressos do Mestrado:

- Amanda Cardoso Nunes Cordeiro: Pesquisadora no Projeto ECOFOR Biodiversity and Ecosystem Functioning in degraded and recovering Amazonian and Atlantic Forests

- Amanda Gama Rosa: Ingressou no Doutorado do PPGCA

- Duber Orlando Chinguel Laban: atua profissionalmente no Perú

- Fabiana da Silva Pereira: é bolsista da Rede Geoma de Modelagem Ambiental – MCTIC/MPEG

- Jhanier Salas Cuesta: atua como docente na Colômbia

- Marcos Ronielly da Silva Santos: Ingressou no Doutorado do PPGCA

- Martinho Julião Maxlhaieie: Membro do Comitê de gestão de Riscos nas regiões afetadas pelas calamidades naturais (cheias) de Moçambique.

- Patrick Diniz Alves Quintela: atua no ramo de comércio

- Renato de Sousa Silva: atua como docente na rede municipal de ensino

- Susane Cristini Gomes Ferreira: Ingressou no Doutorado do NAEA/UFPA

- Tassia Cristina da Conceição Barros Taurino: Ingressou no Doutorado do NAEA/UFPA

- Thais Gleice Martins Braga: Ingressou no Doutorado em Biodiversidade e Biotecnologia - Rede Bionorte; docente na Universidade Federal Rural da Amazônia - UFRA

- Victor Saulo Pampolha Ferreira: atua como docente no Núcleo de Estudos em Educação Científica, Ambiental e Práticas Sociais, NECAPS.

 

b) Egressos do Doutorado:

- Enilson da Silva Sousa: docente da Universidade Federal do Pará

- Helena Lúcia Damasceno Ferreira: docente do Instituto de Ensino de Segurança do Pará

- Lourdes Henchen Ritter Simões: docente da Universidade Federal do Pará

- Quezia Leandro de Moura: docente da Universidade Federal do Oeste do Pará

- Renato Oliveira da Silva Junior: atua no Instituto Tecnológico - Vale

- Paulo Fernando de Souza Souza: docente da Universidade Federal do Pará